Nossa História

Criada em 10 de dezembro de 1998, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a Fundação Gol de Letra é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que nasceu do sonho dos tetracampeões mundial de futebol Raí e Leonardo de contribuir com a educação de crianças e jovens de comunidades socialmente vulneráveis, para que tenham mais oportunidades e perspectivas de vida.

Com atuação na Vila Albertina, em São Paulo, e no Caju e Barreira do Vasco, no Rio de Janeiro, a Fundação atende crianças, adolescentes e jovens, aliando práticas educacionais e de assistência social ao desenvolvimento comunitário e de suas famílias.

Ao longo desses anos, a Fundação também investe esforços na sistematização de suas práticas e metodologia e, por meio da área de Disseminação, busca expandir o alcance de seu trabalho ao compartilhar sua tecnologia social com profissionais e organizações de outras localidades.

A Gol de Letra conta ainda com representação na França, por meio da Associação Gol de Letra França, criada em 2002 por iniciativa de voluntários amigos dos instituidores. A Associação promove eventos, articula ações, parcerias e mobiliza recursos de empresas no exterior para que sejam revertidos aos projetos executados no Brasil.

 

1998 - Fundada no dia 10 de dezembro de 1998, no Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos.
 
1999 - Inaugurada a sede na Vila Albertina em São Paulo. Começa o primeiro programa, o Virando o Jogo, e abertura da biblioteca comunitária.
 
2000 - Começa o Projeto A Cara da Vila (atual Programa de Jovens), com oficinas de arte e comunicação para jovens. Realizado o 1º Encontro Gol de Cidadania pelos Direitos da Mulher.
 
2001 - Desenvolvido o projeto Turma da Vila em São Paulo. Inaugurada sede em Niterói. Recebe reconhecimento pela Unesco como instituição modelo no apoio a crianças em situação de vulnerabilidade social.
 
2002 - Inicia a Associação Gol de Letra na França, que promove atividades de intercâmbio e captação de recursos. Na Itália também é criada a Associação Gol de Letra para apoiar o trabalho desenvolvido no Brasil. 
 
2003 - Reconhecida como entidade de utilidade pública (Diário Oficial da União 31/01/2003). O Programa Formação de Agentes Comunitários - FAC é implantado em Niterói.
 
2004 - Realizado em São Paulo o primeiro Torneio Gol de Letra para disputa amistosa de times de futebol entre empresas. Início do Jogo Aberto, programa que utiliza o esporte como meio de aprendizagem e formação pessoal.
 
2005 - Em parceria com escolas públicas das comunidades, têm início o Projeto Escola Ação Esportiva, em São Paulo, e o Dois Toques na Escola, em Niterói. É ampliada a Formação de Mediadores, passando a incluir jovens monitores que atuam junto aos educadores do Programa Virando o Jogo.
 
2006 - Ampliada a atuação para a cidade do Rio de Janeiro, com o início do Jogo Aberto - Caju (atual Dois Toques).
 
2007 - Nasce o Projeto Mensageiros da Água, ação de educação ambiental no Caju.
 
2008 - As atividades em Niterói são encerradas. Criado o Eixo Rumo à Empregabilidade, no Programa de Jovens, em São Paulo.   
 
2009 - Começam os estudos para disseminação da prática socioeducativa e projetos pilotos no estado de Goiás.
 
2010 - Nasce o Programa Gol de Trabalho, para dar formação profissional a jovens no Caju. Os 10 anos da Gol de Letra são comemorados com dois eventos (no Rio de Janeiro e em São Paulo), o lançamento de uma exposição e um livro, que contam a história da instituição.    
 
2011 - Início da sistematização do Virando o Jogo. Investimento no Desenvolvimento Institucional, com novo site e mídias sociais. Finalização do currículo do curso técnico de Esportes e Atividade Física (em parceria com o governo do Estado de São Paulo).
 
2012 - Disseminação chega a outras comunidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre, com o projeto Ginga Social, em parceria com a adidas. Lançamento do livro “Virando o Jogo - uma experiência da Gol de Letra com Educação Integral”, com a sistematização de nossas práticas de educação integral. Início da 1ª turma do curso técnico de monitor esportivo do Centro Paula Souza em parceria com a Gol de Letra. Dez anos do intercâmbio com a organização francesa Sport Dans La Ville. O fundador Raí de Oliveira recebe o Laureus “Sports for Good” (considerado o Oscar do Esporte), por sua atuação com a Fundação Gol de Letra.
 
2013 - Virando o Jogo é vencedor do prêmio Itaú-Unicef de Educação Integral. Torneio Gol de Letra completa a 10ª edição em São Paulo e a 7ª no Rio de Janeiro. É realizado o 1º Fórum Interno de Esportes e Educação Integral. O Programa Jogo Aberto recebe o certificado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil.
 
2014 - Início do Programa Jogo Aberto na Barreira do Vasco e da construção do ginásio poliesportivo no Caju, no Rio de Janeiro. Início do Projeto Jogo Aberto Football for Hope, com apoio da FIFA. Lançamento da publicação “Experiências com Esporte-Educação Física”. Retomada do projeto de Cooperação Técnica Brasil-África e inauguração do Centro Educacional Amizade São Paulo, em Guiné-Bissau.
 
2015 - Inauguração do Ginásio Poliesportivo Sócrates Brasileiro, no Caju (RJ). Projeto Formação de Agentes Sociais (SP) recebe o certificado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil, na categoria Mulheres. Início do Projeto Legado Olímpico.
 
2016 - Início do Projeto Juventude e Oportunidade e inauguração do Centro de Educação e Formação Profissional no Caju (RJ), em parceria com a Nissan. Início do Projeto Gol pela Igualdade, com apoio do Manchester City.

 

Fundação Gol de Letra

Endereço Rio :
Rua Carlos Seidl, nº 1141,
2º andar - Caju
Rio de Janeiro - RJ

Endereço SP :
Av. Nova Cantareira,
nº 5078, Tucuruvi
São Paulo - SP

comunicacao@goldeletra.org.br